PROJETOS

PROJETO PITANGAS

O Projeto Pitangas, da atual turma do 6° Ano, pretende investigar o desenvolvimento de pitangueiras em diferentes condições de luminosidade e solo, ao longo das semanas, meses e anos. Com nove variáveis sob observação, estudantes registram dados e coletam informações para análise; estudam as hipóteses primárias e elaboram novas hipóteses para testes. Nesse movimento de pensar com critérios pautados pelo método científico, os estudantes realizam conexões neurais mais amplas e complexas. Vigotski, estudioso da psique humana, afirmou que a hierarquia conceitual necessária ao pensamento científico permite que o aprendizado da criança se estruture com mais proximidade com a realidade, favorecendo a consciência.

MOBILIZAÇÃO PARA O DIA MUNDIAL SEM CARRO
 
Você consegue entender por que não temos ciclovias por todo lado? Nós nos perguntamos e não conseguimos responder! Pois, afinal, estamos num bairro privilegiado em relação ao ESPAÇO GEOGRÁFICO, em que a urbanização ainda não sufocou toda a região e permite a construção das ciclovias. Há DEMANDA! Estamos num bairro residencial, em que muitas famílias adorariam poder escolher se divertir num belo passeio curtindo a paisagem! Vivemos numa sociedade em que o CONHECIMENTO HUMANO é abundante e quase todo problema tem uma rica solução técnica viável. Possuímos uma organização social democrática, com os órgãos públicos responsáveis pelas tarefas de PLANEJAMENTO URBANO, com bons profissionais especializados, com as máquinas e equipamentos necessários disponíveis. Então, POR QUE AS CICLOVIAS NÃO ACONTECEM?
Esse e outros temas relacionados à MOBILIDADE fazem parte do currículo da Efaz e recebem ênfase ao longo do mês de setembro, quando o assunto está em evidência e quando, sempre no dia 22, fazemos nossa mobilização referente ao Dia Mundial sem Carro.

VIVEIRO DE MUDAS
 
O Projeto Viveiro de Mudas consiste na produção de mudas de árvores originárias da Mata Atlântica, como pitanga, araçá, amora, ipê, garapuvu etc. Atualmente, temos disponibilizado à comunidade em torno de 200 mudas por ano. No plantio, participam estudantes de todas as turmas.

A distribuição ocorre em eventos da Escola ou em eventos da comunidade local.

A SALA VERDE EFAZ E O MORRO DO LAMPIÃO

Para nós, o Morro do Lampião é uma “sala de aula” especial, viva, vibrante, que oferece recursos inigualáveis! Nossos estudantes vão até o topo várias vezes ao ano, aprendem pelo caminho sobre a flora e a fauna, sobre o solo, a água, a erosão, o vento, a temperatura, a umidade... E lá de cima observam o Bairro, a ocupação, o oceano, as vias, as edificações, e muito mais. Não existe livro ou qualquer outro recurso tecnológico mais eficiente que esse para estudar o nosso entorno!

 

Com o nome aludindo ao fato de ter servido durante vários anos de local para a sinalização (através de um lampião), que orientava os pilotos do Correio Aéreo Francês (que faziam escala para abastecimento e alimentação no Campo da Aviação – hoje local disputado pela comunidade para a criação do PACUCA – Parque Cultural do Campeche), o Morro do Lampião é também um patrimônio natural, representado pela fauna, flora, geossítios e características morfológicas, que pode ser utilizado como área de interesse ecológico e de pesquisa científica. Além disso, serve de corredor ecológico para a fauna (principalmente avifauna migratória) e flora nativa, e é origem de cursos d´água, importantes contribuintes para a manutenção de áreas naturais vizinhas como, por exemplo, a Resex Costeira do Pirajubaé.

Mas esse lugar único e tão especial se encontra ameaçado pela especulação imobiliária, que promove a rápida ocupação do entorno e das encostas e a consequente destruição da mata (que se encontra em avançado estágio de regeneração). Por isso, a Sala Verde Efaz se aliou à comunidade e atua junto à Câmara de Vereadores e aos proprietários de terras do local, trabalhando pela transformação do Morro do Lampião numa Unidade de Conservação de Proteção Integral – para que se tenha alguma chance de conservar o potencial paisagístico e barrar o avanço da ocupação irregular, contribuindo para o ordenamento territorial da região e para a preservação desse inestimável patrimônio cultural e ambiental.

Projeto Plantio no Morro do Lampião

 

O Morro do Lampião possui importância estratégica para o meio ambiente do Sul da Ilha. Vem sendo degradado pela ocupação desordenada e pela ação de inconsequentes. Diante disso, desde 2012 vimos realizando trabalho de reflorestamento com plantio de árvores produzidas em nosso Viveiros de Mudas.

CONFERÊNCIA SUL – Unidades de Conservação do Sul da Ilha

Um painel seguido de debates, com o objetivo de aprofundar o conhecimento sobre as áreas de preservação ambiental de nossa cidade, sua inter-relação e integração, e o papel da proteção ao Morro do Lampião nesse contexto. Com a participação dos órgãos gestores ambientais das diferentes esferas (FLORAM, IMA-SC e ICMBio), além da UFSC e organizações comunitárias locais, a comunidade teve conhecimento do mosaico de Unidades de Conservação da Cidade e pôde debater sobre o projeto de criação do Refúgio da Vida Silvestre do Morro do Lampião – mais um passo na direção desse patrimônio ambiental, paisagístico e cultural do nosso bairro.

ECOCINE E PALESTRAS SOBRE TEMAS AMBIENTAIS

Convidamos pessoas que atuam em áreas diferentes, mas com preocupação em comum: a elevação da consciência ambiental, para falar e debater com a comunidade local sobre temas pertinentes ao ambientalismo. Promovemos a exibição de vídeos relacionados e o debate entre os presentes.

SALA VERDE NA FEIRA DO LIVRO

Além da divulgação institucional, distribuímos centenas de mudas de árvores frutíferas à população. Ação realizada em dezembro de 2014, na Praça da Alfândega.

PROJETO ARTE - VIRA - LIVRO - VIRA - ARTE

O livro depois de escrito vira uma obra de arte! Mas, o que fazer com o livro depois que já não tem utilidade? Ele pode ser reutilizado e transformado em outro tipo de arte! Escultura, móbile, móvel, brinquedo, ornamento.... com essa ideia em mente, nossos estudantes foram convidados a participar de uma exposição de obras de arte a partir da reutilização de livros velhos. Com imaginação e criatividade, muitas coisas foram criadas!

© 2019 Escola da Fazenda - Rua Jaborandi, 324 - Florianópolis - SC - 88065-035